Seja Bem-Vindo ao meu site. É direcionado ao Radioamadorismo,e Mensagens de otimismo. Espero que vocês gostem. Para que possamos aprimorar mais ainda nosso site, deixe um comentario no final de cada postagem , lá embaixo: ⇩ . Obrigado...Edivaldo PY4BO
Clique aqui: Para ouvir a radio Teófilo Otoni AM

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Liberada para Radioamador Frequências Médias (MF) entre 472 e 479 kHz

Os radioamadores continuam desempenhando muito bem seu papel de pesquisar novas fronteiras tecnológicas nas comunicação via ondas de rádio. Abaixo, texto divulgado pela LABRE sobre as novas conquistas dos radioamadores (inclusive com decisiva participação de brasileiros) nas ondas médias.

CONFERÊNCIA EM GENEBRA CONFIRMA SUCESSO DE PESQUISAS AMADORAS
Plenária da WRC-12. (Foto: ITU / P.M. Virot)
O Serviço de Radioamador conquistou na última terça-feira, dia 14 de fevereiro de 2012, nova alocação no espectro das Frequências Médias (MF) entre 472 e 479 kHz em base secundária. A decisão ocorreu na Conferência Mundial de Rádio (WRC-12) da União Internacional das Telecomunicações (UIT) em Genebra, Suíça.
O radioamadorismo é um hobby científico sem fins lucrativos que visa a educação tecnológica em telecomunicações e geofísica, a realização de atividades experimentais, o desenvolvimento de redes comunicacionais autônomas e o auxílio às comunicações emergenciais. É um dos mais tradicionais serviços de telecomunicações do mundo e está presente em várias faixas do VLF ao EHF .
INÍCIO EXPERIMENTAL
 Fritz Raab, W1FR., líder do grupo responsável pelas experiências em 500 kHz.
Em setembro de 2006 a Liga Americana de Rádio (ARRL) obteve da Comissão Federal de Comunicações dos EUA (FCC) a licença experimental WD2XSD dentro da norma Part 5 para realização de testes entre 505 e 510 kHz utilizando modos de banda estreita e potências de até 20 W ERP em 23 diferentes estações do grupoARRL 600 meters Experiment liderados por Fritz Raab, W1FR.
Em 2008 a FCC expandiu o intervalo de frequências para 495 – 510 kHz, aumentou o número de estações para 42 e permitiu operações portáteis dentro de um raio de 50 km no entorno das instalações fixas registradas.
Raab comentou que “as mais de 100.000 horas de log enviados pelos participantes demonstraram que os radioamadores poderiam utilizar estas freqüências sem causar interferências a outros serviços”.
rx4afsbgiamdnvyftkdp3pv2
Imagens 3, 4 e 5: Ralph Hartwell, W5JGV, foi um dos radioamadores que participaram das experiências em 600 m com a estação WD2XSH/7 na Lousiana, EUA. Na Img. 3 (esq.) foto da antena vertical de 22 m de comprimento e 15 cm de diâmetro, chapéu capacitivo e anéis anti-corona. Na Img. 4 (centro) a caixa de ressonância protegida ao lado da vertical isolada, com variômetro +- 30 uHy habilitando operação entre 495 e 508,9 kHz. Na Img. 5 (dir.) Ralph aparece ao lado de parte dos equipamentos, com lineares intermediários e finais de estado sólido e construção caseira, 300 a 800 W PEP. A potência é ajustada com o rendimento da antena para obter uma EIRP dentro do especificado pela FCC. Os excitadores são Flex-5000 A e FT-747GX em PSK-31, CW, QRSS, WSPR. (Fotos: W5JGV e ARRL 600 m Experiment)
No Brasil o radioamador Giocondo Romanini, PY2CDS, foi o precursor na mobilização pela atribuição legal e prática experimental nos 500 kHz desde 2008. A primeira estação experimental radioamadora captada na banda dos 600 metros no Brasil foi WE2XGR/6 (Penn Yan, NY, EUA) em 507,25 kHz CW,monitorada por Flávio Archangelo, PT7/PY2ZX na estação de concursos do Fortaleza DX Group (FORDX) em Eusébio, Ceará, dia 10 de dezembro de 2010, perfazendo 6860 km.

O recorde de distância nesta fase experimental foi a escuta da estação WD2XSH/6 (Long Beach, EUA) por Neil Schwanitz, V73NS/WB8CRT em Roi-Namur, Ilhas Marshall: 10748 km. Ao todo outros 15 países estiveram envolvidos nos testes dos radioamadores.
A frequência de 500 kHz é uma das mais tradicionais do mundo. Por ela trafegaram desde 1912 chamadas emergenciais da marinha em Código Morse. A partir da década de 1990 os alertas marítimos são emitidos em NAVTEX e GMDSS em MF. Alguns países realizam comunicações utilitárias, militares e amadoras em frequências ainda mais baixas, como por volta dos 8 kHz no espectro de VLF (Very Low Frequencies).
NEGOCIAÇÕES NA CONFERÊNCIA
Brennan Price, N4XQ, na direção do subcomitê que avaliou o item 1.23 (Foto: IARU)A União Internacional dos Radioamadores (IARU) trabalhou com dois projetos no chamado "item 1.23" da agenda WRC-12, que tratou da nova banda dos 600 metros. A primeira tese foi defendida por Jon Siverling, WB3ERA, pela Comissão Interamericana de Telecomunicações (CITEL). Ela englobou dois segmentos num total de 15 kHz de banda: 461-469 kHz e 471-478 kHz. A segunda foi defendida por Colin Thomas, G3PSM, pela Conferência Europeia das Administrações de Correios e Telecomunicações (CEPT), abrangendo 8 kHz de banda entre 472 e 480 kHz.
Além da CITEL e CEPT, várias instituições como a ATU (African Telecommunications Union), EAC (East African Community), APT (Asia-Pacific Telecommunity) e SADC (South African Development Community) apoiaram os radioamadores. No entanto a representação russa através da RCC(Regional Commonwealth in the Field of Communications), representantes dos estados árabes, China, Irã e a Organização Marítima Internacional (IMOIMO) estabeleceram a oposição.
A exclusividade para o Serviço Móvel Marítimo (MMS) e navegação aérea (NDB) em algumas porções espectrais e países restringiram uma ocupação mais extensa com potências maiores. “Esta foi a razão pelo qual a nova alocação não pode ser feita como alguns radioamadores esperavam” explicou David Summer, K1ZZ, Diretor Executivo da ARRL.
Desta maneira uma alocação próxima da proposta CEPT ganhou força, considerando o segmento de 472 a 479 kHz. As resistências foram menores e houve indicações por aprovação pelas administrações e organizações regionais. Foi justamente o que ocorreu no dia 14 de fevereiro de 2012 em plenária. As notas de rodapé estabeleceram as restrições:
  • Radioamadorismo nesta faixa é serviço secundário (condição já prevista até mesmo nas propostas originais da IARU);
  • Potência limitada a 1 W EIRP ou 5 W EIRP para as estações a mais de 800 km distantes dos países que manifestaram proteção espectral, a saber: Argélia, Arábia Saudita, Azerbaijão, Bahrain, Bielorussia, China, Comoros, Djibuti, Egito, Emirados Árabes Unidos, Rússia, Irã, Iraque, Jordânia, Cazaquistão, Kuwait, Líbano, Líbia, Marrocos, Mauritânia, Omã, Uzbequistão, Qatar, Síria, Quirguistão, Somália, Sudão, Tunísia, Ucrânia e Iêmen;
  • Alguns países limitaram a faixa apenas para MMS e NDBs, o que nacionalmente poderá significar proibição dos radioamadores na nova faixa. São eles: Argélia, Arábia Saudita, Azerbaijão, Bahrain, Bielorussia, China, Comoros, Djibuti, Egito, Emirados Árabes Unidos, Rússia, Iraque, Jordânia, Cazaquistão, Kuwait, Líbano, Líbia, Mauritânia, Oman, Uzbequistão, Qatar, Síria, Quirguistão, Somália, Sudão, Tunísia e Iêmen.
Reunião do subcomitê sobre MF. (Foto: IARU)Prof. Joseph "Joe" Hooton Taylor Jr., Físico e radioamador K1JT, durante homenagem recebida na plenária da WRC-12. O contato com o rádio desde sua infância como radioamador o inspirou a seguir carreira em radioastronomia. Seus estudos sobre pulsares binários e a Relatividade Geral foram reconhecidos com o Nobel de Física em 1993. (Foto: ITU / P.M. Virot)
Em qualquer situação os radioamadores não poderão causar interferências nos serviços primários do segmento. Para a alocação tornar-se efetiva, as administrações nacionais precisam atualizar seus respectivos planos de bandas com as modificações propostas na WRC-12. Portanto nenhuma emissão deve ser iniciada sem o reconhecimento e permissão das administrações nacionais. No Brasil a ANATEL é a responsável pelo gerenciamento espectral e o PDFF é a referência para as alocações, atribuições e distribuições de faixas, além dos regulamentos específicos.
Secretário-Geral da UIT, Dr. Hamadoun Touré, radioamador HB9EHT, em uma das reuniões da WRC-12.
Mesmo com as restrições, o presidente da IARU, Timothy S. Ellam, VE6SH, declarou: “Esta é uma grande conquista para o Serviço de Radioamador. Uma nova alocação espectral é algo que devemos comemorar. O sucesso desta ação foi resultado de um trabalho duro de pelo menos 4 anos dos nossos representantes e voluntários nas associações nacionais de rádio. Eles labutaram junto com as respectivas administrações nacionais. Foi um excelente trabalho das equipes em Genebra e as locais que nos apoiaram em seus países”.
Presidente da IARU, Timothy S. Ellam, VE6SH, em visita a estação permanente de radioamador na sede da UIT. (Foto: IARU)
IARU contou na WRC-12 com a participação do Presidente, Timothy Ellam, VE6SH; Vice-Presidente, Ole Garpestad, LA2RR; Secretário, Rod Stafford, W6ROD; Presidente da Região 1, Hans Blondeel Timmerman, PB2T; Presidente da Região 2, Reinaldo Leandro, YV5AM; Especialista em Relações Técnicas, Ken Pulfer, VE3PU e o Diretor Executivo da ARRL, David Sumner, K1ZZ. O Diretor de Tecnologia da ARRL, Brennan Price, N4QX e Jon Siverling, WB3ERA, acompanharam as reuniões como membros da delegação estadunidense. Price foi Chairman do subcomitê do Item 1.23. Bryan Rawlins, VE3QN, representante daRAC, também seguiu junto a delegação canadense. Muitos outros radioamadores atuaram profissionalmente em suas delegações nacionais ou a serviço da própria UIT.
SOBRE A IARU E LABRE
IARU foi fundada em Paris em 1925 com objetivo de representar internacionalmente os radioamadores. Ela é composta pelas associações nacionais de rádio, que por sua vez representam os radioamadores perante os governos locais. No Brasil esta função é exercida pela LABRE, a Liga de Amadores Brasileiros de Rádio Emissão, entidade membro da IARU. Fundada em 1934 como fusão de associações congêneres originadas desde 1926, a LABRE é uma das mais tradicionais entidades a representar um setor civil das telecomunicações no Brasil.

Com assessorias da IARU e ITU. LABRE Release 2012-01-EE 21 de fevereiro de 2012.
Fonte: LABRE.

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

PRIMEIRO ASTRONAUTA RADIOAMADOR BRASILEIRO

Marcos Cesar Pontes

Astronauta e Radioamador Marcos César Pontes de prefixo: PY 0 AEB

Marcos Cesar Pontes, Primeiro Astronauta Brasileiro, nascido em 11 de março de 1963 na cidade de Bauru, SP.

Começou sua carreira profissional aos 14 anos, como aluno do SENAI e eletricista aprendiz da Rede Ferroviária Federal - RFFSA, para pagar pelos seus estudos e ajudar no orçamento de casa.

Ingressou na Academia da Força Aérea, AFA, em 1981, onde formou-se oficial aviador. Após a AFA, especializou-se em aviação de caça, tornando-se instrutor, líder de esquadrilha, controlador aéreo avançado, e piloto de testes de aeronaves. Conta com mais de 2000 horas de vôo de caça e de teste em mais de 25 diferentes tipos de aeronaves, incluindo F-15 Eagle, F-16 Falcon, F-18 Hornet e MIG-29 Fulcrum. Como piloto, participou de momentos históricos da aviação nacional, como o primeiro lançamento do míssil nacional ar-ar MAA-1.Trabalha há mais de 20 anos na área de segurança de vôo, prevenção e investigação de acidentes aéreos, assim como HSE (Health, Safety & Environment), incluindo o Ônibus Espacial Columbia. Engenheiro Aeronáutico formado pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), Pontes é Mestre em Engenharia de Sistemas na US Naval Postgraduate School, em Monterey, Califórnia. Como pesquisador, o trabalho de Pontes foi direcionado para a área de sensores, para a qual desenvolveu aperfeiçoamentos para sistemas embarcados de detecção de mísseis utilizando lentes polarizadoras. Hoje em dia, suas pesquisas são relacionadas à fisiologia aeroespacial, comportamento e segurança operacional.

Em junho de 1998 deixou de exercer as funções específicas de militar da ativa devido a ter sido designado, após seleção por concurso de âmbito nacional, para servir o Brasil na função civil de astronauta, passando a integrar a turma 17 de astronautas da NASA.

Após dois anos de curso, em dezembro de 2000, Pontes foi declarado astronauta pela NASA, tornando-se oficialmente o 1º astronauta profissional brasileiro. Nos anos seguintes permaneceu em treinamento na NASA, em Houston, na função civil de astronauta.

O primeiro vôo espacial do astronauta Pontes ocorreu em 29 de março de 2006, a bordo da espaçonave russa Soyuz TMA-8, como tripulante da Missão Centenário, definida e criada pela Agência Espacial Brasileira - AEB. Durante a missão, Pontes foi acompanhado pelo Cosmonauta Pavel Vinogradov, comandante da missão e pelo Astronauta Jeffrey Williams, 1º oficial. Seu backup era o Cosmonauta Sergei Volkov, que realizaria a missão espacial brasileira caso houvesse algum problema de saúde ou qualificação do astronauta Pontes.

Em 9 de abril de 2006, depois de 10 dias no espaço, sendo oito deles a bordo da Estação Espacial Internacional - ISS, Pontes, regressou à Terra, pousando no deserto do Cazaquistão e entrando para a História do Brasil. A missão cumpriu todos os objetivos estabelecidos pela AEB. Realizou oito experimentos, prestou a maior homenagem internacional ao centenário do vôo de Santos Dumont no 14-bis, incentivou milhares de jovens para as carreiras de ciência e tecnologia, dando início a uma nova fase da ciência da microgravidade no país.

Dos 32 elementos da classe 17 de astronautas, Pontes foi o segundo a chegar ao espaço.

Além das funções operacionais como astronauta, Pontes trabalhou na NASA como engenheiro nas áreas de software da ISS, integração e testes de módulos e sistemas, desenvolvimento e testes do Laboratório Japonês (JEM) e Projeto do Módulo da Centrífuga, desenvolvido pela Mitsubishi Heavy Industries - MHI, no Japão.

Na seqüência de sua carreira no setor aeroespacial, depois da missão espacial, a exemplo do que é feito em todos os países desenvolvidos, o Comando da Aeronáutica transferiu Pontes para a reserva militar, visando a continuidade e utilização plena de suas qualificações em prol do País nas suas funções civis, como astronauta, engenheiro, professor, etc.

Atualmente, o Astronauta Marcos Pontes trabalha em três setores:
- Operações

Astronauta – Base Houston (à disposição do Brasil para missões espaciais)
Piloto de Combate da Reserva da Força Aérea

- Desenvolvimento de Tecnologia Nacional




- Diretor de Pesquisas Espaciais do IDEA - Instituto Nacional de Desenvolvimento Espacial e Aeronáutico
- Coordenador da ALICE - Associação de Laboratórios Interdisciplinares de Ciências Espaciais – IEA USP-SC
- Pesquisador Visitante do Instituto de Estudos Avançados – USP SC
- Consultor Técnico para projetos de instituições públicas e empresas privadas.
- Empresário do Setor de Pesquisa e Desenvolvimento de Tecnologia Aeroespacial

- Educação e Formação de Recursos Humanos

- Professor Universitário
- Coach - Desenvolvimento Pessoal e Executivo
- Palestrante - instituições públicas e empresas
- Presidente da Cadeira de C&T do Conselho Nacional de Honrarias e Méritos

Sua contribuição profissional e importância histórica para o País, são reconhecidos através de inúmeras condecorações, entre elas: Medalha Santos Dumont, Medalha Yuri Gagarin, Medalha Tiradentes, Comendador da Paz dos Reservistas da ONU, Boina Azul Honoris Causa, Medalha Militar de Prata, Soberana Ordem do Mérito Empreendedor, Ordem do Mérito Nacional, Ordem do Mérito Aeronáutico, Comenda da Ordem do Rio Braco no Grau Oficial (Palácio do Itamaraty), Medalha de Ouro da Sociedade Acadêmica Francesa de Artes, Ciências e Letras, Embaixador da Cultura da Paz e da Justiça, Empreendedor Social - Personalidade, Sempre Orgulho Brasileiro, asteróide em seu nome (38245 marcospontes)...

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Livros grátis para download

305 Livros grátis 
Resumo do livro Manhãs Comuns 
É só clicar no título para  ler ou imprimir.

1. 
A Divina Comédia -Dante Alighieri
2. 
A Comédia dos Erros -William Shakespeare
3. 
Poemas de Fernando Pessoa -Fernando Pessoa
4. 
Dom Casmurro -Machado de Assis
5. 
Cancioneiro -Fernando Pessoa
6. 
Romeu e Julieta -William Shakespeare
7. 
A Cartomante -Machado de Assis
8. 
Mensagem -Fernando Pessoa
9. 
A Carteira -Machado de Assis
10. 
A Megera Domada -William Shakespeare
11. 
A Tragédia de Hamlet, Príncipe da Dinamarca -William Shakespeare
12. 
Sonho de Uma Noite de Verão -William Shakespeare
13. 
O Eu profundo e os outros Eus. -Fernando Pessoa
14. 
Dom Casmurro -Machado de Assis
15.. 
Do Livro do Desassossego -Fernando Pessoa
16. 
Poesias Inéditas -Fernando Pessoa
17. 
Tudo Bem Quando Termina Bem -William Shakespeare
18. 
A Carta -Pero Vaz de Caminha
19. 
A Igreja do Diabo -Machado de Assis
20. 
Macbeth -William Shakespeare
21. 
Este mundo da injustiça globalizada -José Saramago
22. 
A Tempestade -William Shakespeare
23. 
O pastor amoroso -Fernando Pessoa
24. 
A Cidade e as Serras -José Maria Eça de Queirós
25. 
Livro do Desassossego -Fernando Pessoa
26. 
A Carta de Pero Vaz de Caminha -Pero Vaz de Caminha
27. 
O Guardador de Rebanhos -Fernando Pessoa
28. 
O Mercador de Veneza -William Shakespeare
29. 
A Esfinge sem Segredo -Oscar Wilde
30. 
Trabalhos de Amor Perdidos -William Shakespeare
31. 
Memórias Póstumas de Brás Cubas -Machado de Assis
32. 
A Mão e a Luva -Machado de Assis
33. 
Arte Poética -Aristóteles
34. 
Conto de Inverno -William Shakespeare
35. 
Otelo, O Mouro de Veneza -William Shakespeare
36. 
Antônio e Cleópatra -William Shakespeare
37. 
Os Lusíadas -Luís Vaz de Camões
38. 
A Metamorfose -Franz Kafka
39. 
A Cartomante -Machado de Assis
40. 
Rei Lear -William Shakespeare
41. 
A Causa Secreta -Machado de Assis
42. 
Poemas Traduzidos -Fernando Pessoa
43. 
Muito Barulho Por Nada -William Shakespeare
44. 
Júlio César -William Shakespeare
45. 
Auto da Barca do Inferno -Gil Vicente
46. 
Poemas de Álvaro de Campos -Fernando Pessoa
47. 
Cancioneiro -Fernando Pessoa
48. 
Catálogo de Autores Brasileiros com a Obra em Domínio Público -Fundação Biblioteca Nacional
49. 
A Ela -Machado de Assis
50. 
O Banqueiro Anarquista -Fernando Pessoa
51. 
Dom Casmurro -Machado de Assis
52. 
A Dama das Camélias -Alexandre Dumas Filho
53. 
Poemas de Álvaro de Campos -Fernando Pessoa
54. 
Adão e Eva -Machado de Assis
55. 
A Moreninha -Joaquim Manuel de Macedo
56. 
A Chinela Turca -Machado de Assis
57. 
As Alegres Senhoras de Windsor -William Shakespeare
58. 
Poemas Selecionados -Florbela Espanca
59. 
As Vítimas-Algozes -Joaquim Manuel de Macedo
60. 
Iracema -José de Alencar
61. 
A Mão e a Luva -Machado de Assis
62. 
Ricardo III -William Shakespeare
63. 
O Alienista -Machado de Assis
64. 
Poemas Inconjuntos -Fernando Pessoa
65. 
A Volta ao Mundo em 80 Dias -Júlio Verne
66. 
A Carteira -Machado de Assis
67. 
Primeiro Fausto -Fernando Pessoa
68. 
Senhora -José de Alencar
69. 
A Escrava Isaura -Bernardo Guimarães
70. 
Memórias Póstumas de Brás Cubas -Machado de Assis
71. 
A Mensageira das Violetas -Florbela Espanca
72. 
Sonetos -Luís Vaz de Camões
73. 
Eu e Outras Poesias -Augusto dos Anjos
74. 
Fausto -Johann Wolfgang von Goethe
75. 
Iracema -José de Alencar
76. 
Poemas de Ricardo Reis -Fernando Pessoa
77. 
Os Maias -José Maria Eça de Queirós
78. 
O Guarani -José de Alencar
79. 
A Mulher de Preto -Machado de Assis
80. 
A Desobediência Civil -Henry David Thoreau
81. 
A Alma Encantadora das Ruas -João do Rio
82. 
A Pianista -Machado de Assis
83. 
Poemas em Inglês -Fernando Pessoa
84. 
A Igreja do Diabo -Machado de Assis
85. 
A Herança -Machado de Assis
86. 
A chave -Machado de Assis
87. 
Eu -Augusto dos Anjos
88. 
As Primaveras -Casimiro de Abreu
89. 
A Desejada das Gentes -Machado de Assis
90. 
Poemas de Ricardo Reis -Fernando Pessoa
91. 
Quincas Borba -Machado de Assis
92. 
A Segunda Vida -Machado de Assis
93. 
Os Sertões -Euclides da Cunha
94. 
Poemas de Álvaro de Campos -Fernando Pessoa
95. 
O Alienista -Machado de Assis
96. 
Don Quixote. Vol. 1 -Miguel de Cervantes Saavedra
97. 
Medida Por Medida -William Shakespeare
98. 
Os Dois Cavalheiros de Verona -William Shakespeare
99. 
A Alma do Lázaro -José de Alencar
100. 
A Vida Eterna -Machado de Assis
101. 
A Causa Secreta -Machado de Assis
102. 
14 de Julho na Roça -Raul Pompéia
103. 
Divina Comedia -Dante Alighieri
104. 
O Crime do Padre Amaro -José Maria Eça de Queirós
105. 
Coriolano -William Shakespeare
106. 
Astúcias de Marido -Machado de Assis
107. 
Senhora -José de Alencar
108. 
Auto da Barca do Inferno -Gil Vicente
109. 
Noite na Taverna -Manuel Antônio Álvares de Azevedo
110. 
Memórias Póstumas de Brás Cubas -Machado de Assis
111. 
A 'Não-me-toques' ! -Artur Azevedo
112. 
Os Maias -José Maria Eça de Queirós
113. 
Obras Seletas -Rui Barbosa
114. 
A Mão e a Luva -Machado de Assis
115. 
Amor de Perdição -Camilo Castelo Branco
116. 
Aurora sem Dia -Machado de Assis
117. 
Édipo-Rei -Sófocles
118. 
O Abolicionismo -Joaquim Nabuco
119. 
Pai Contra Mãe -Machado de Assis
120. 
O Cortiço -Aluísio de Azevedo
121. 
Tito Andrônico -William Shakespeare
122. 
Adão e Eva -Machado de Assis
123. 
Os Sertões -Euclides da Cunha
124. 
Esaú e Jacó -Machado de Assis
125. 
Don Quixote -Miguel de Cervantes
126. 
Camões -Joaquim Nabuco
127. 
Antes que Cases -Machado de Assis
128. 
A melhor das noivas -Machado de Assis
129. 
Livro de Mágoas -Florbela Espanca
130. 
O Cortiço -Aluísio de Azevedo
131. 
A Relíquia -José Maria Eça de Queirós
132. 
Helena -Machado de Assis
133. 
Contos -José Maria Eça de Queirós
134. 
A Sereníssima República -Machado de Assis
135. 
Iliada -Homero
136. 
Amor de Perdição -Camilo Castelo Branco
137. 
A Brasileira de Prazins -Camilo Castelo Branco
138. 
Os Lusíadas -Luís Vaz de Camões
139. 
Sonetos e Outros Poemas -Manuel Maria de Barbosa du Bocage
140. 
Ficções do interlúdio: para além do outro oceano de Coelho Pacheco. -Fernando Pessoa
141. 
Anedota Pecuniária -Machado de Assis
142. 
A Carne -Júlio Ribeiro
143. 
O Primo Basílio -José Maria Eça de Queirós
144. 
Don Quijote -Miguel de Cervantes
145. 
A Volta ao Mundo em Oitenta Dias -Júlio Verne
146. 
A Semana -Machado de Assis
147. 
A viúva Sobral -Machado de Assis
148. 
A Princesa de Babilônia -Voltaire
149. 
O Navio Negreiro -Antônio Frederico de Castro Alves
150. 
Catálogo de Publicações da Biblioteca Nacional -Fundação Biblioteca Nacional
151. 
Papéis Avulsos -Machado de Assis
152. 
Eterna Mágoa -Augusto dos Anjos
153. 
Cartas D'Amor -José Maria Eça de Queirós
154. 
O Crime do Padre Amaro -José Maria Eça de Queirós
155. 
Anedota do Cabriolet -Machado de Assis
156. 
Canção do Exílio -Antônio Gonçalves Dias
157. 
A Desejada das Gentes -Machado de Assis
158. 
A Dama das Camélias -Alexandre Dumas Filho
159. 
Don Quixote. Vol. 2 -Miguel de Cervantes Saavedra
160. 
Almas Agradecidas -Machado de Assis
161. 
Cartas D'Amor - O Efêmero Feminino -José Maria Eça de Queirós
162. 
Contos Fluminenses -Machado de Assis
163. 
Odisséia -Homero
164. 
Quincas Borba -Machado de Assis
165. 
A Mulher de Preto -Machado de Assis
166. 
Balas de Estalo -Machado de Assis
167. 
A Senhora do Galvão -Machado de Assis
168. 
O Primo Basílio -José Maria Eça de Queirós
169. 
A Inglezinha Barcelos -Machado de Assis
170. 
Capítulos de História Colonial (1500-1800) -João Capistrano de Abreu
171. 
CHARNECA EM FLOR -Florbela Espanca
172. 
Cinco Minutos -José de Alencar
173. 
Memórias de um Sargento de Milícias -Manuel Antônio de Almeida
174. 
Lucíola -José de Alencar
175. 
A Parasita Azul -Machado de Assis
176. 
A Viuvinha -José de Alencar
177. 
Utopia -Thomas Morus
178. 
Missa do Galo -Machado de Assis
179. 
Espumas Flutuantes -Antônio Frederico de Castro Alves
180. 
História da Literatura Brasileira: Fatores da Literatura Brasileira -Sílvio Romero
181. 
Hamlet -William Shakespeare
182. 
A Ama-Seca -Artur Azevedo
183. 
O Espelho -Machado de Assis
184. 
Helena -Machado de Assis
185. 
As Academias de Sião -Machado de Assis
186. 
A Carne -Júlio Ribeiro
187. 
A Ilustre Casa de Ramires -José Maria Eça de Queirós
188. 
Como e Por Que Sou Romancista -José de Alencar
189. 
Antes da Missa -Machado de Assis
190. 
A Alma Encantadora das Ruas -João do Rio
191. 
A Carta -Pero Vaz de Caminha
192. 
LIVRO DE SÓROR SAUDADE -Florbela Espanca
193. 
A mulher Pálida -Machado de Assis
194. 
Americanas -Machado de Assis
195. 
Cândido -Voltaire
196. 
Viagens de Gulliver -Jonathan Swift
197. 
El Arte de la Guerra -Sun Tzu
198. 
Conto de Escola -Machado de Assis
199. 
Redondilhas -Luís Vaz de Camões
200. 
Iluminuras -Arthur Rimbaud
201. 
Schopenhauer -Thomas Mann
202. 
Carolina -Casimiro de Abreu
203. 
A esfinge sem segredo -Oscar Wilde
204. 
Carta de Pero Vaz de Caminha. -Pero Vaz de Caminha
205. 
Memorial de Aires -Machado de Assis
206. 
Triste Fim de Policarpo Quaresma -Afonso Henriques de Lima Barreto
207. 
A última receita -Machado de Assis
208. 
7 Canções -Salomão Rovedo
209. 
Antologia -Antero de Quental
210. 
O Alienista -Machado de Assis
211. 
Outras Poesias -Augusto dos Anjos
212. 
Alma Inquieta -Olavo Bilac
213. 
A Dança dos Ossos -Bernardo Guimarães
214. 
A Semana -Machado de Assis
215. 
Diário Íntimo -Afonso Henriques de Lima Barreto
216. 
A Casadinha de Fresco -Artur Azevedo
217. 
Esaú e Jacó -Machado de Assis
218. 
Canções e Elegias -Luís Vaz de Camões
219. 
História da Literatura Brasileira -José Veríssimo Dias de Matos
220. 
A mágoa do Infeliz Cosme -Machado de Assis
221. 
Seleção de Obras Poéticas -Gregório de Matos
222. 
Contos de Lima Barreto -Afonso Henriques de Lima Barreto
223. 
Farsa de Inês Pereira -Gil Vicente
224. 
A Condessa Vésper -Aluísio de Azevedo
225. 
Confissões de uma Viúva -Machado de Assis
226. 
As Bodas de Luís Duarte -Machado de Assis
227. 
O LIVRO D'ELE -Florbela Espanca
228. 
O Navio Negreiro -Antônio Frederico de Castro Alves
229. 
A Moreninha -Joaquim Manuel de Macedo
230. 
Lira dos Vinte Anos -Manuel Antônio Álvares de Azevedo
231. 
A Orgia dos Duendes -Bernardo Guimarães
232. 
Kamasutra -Mallanâga Vâtsyâyana
233. 
Triste Fim de Policarpo Quaresma -Afonso Henriques de Lima Barreto
234. 
A Bela Madame Vargas -João do Rio
235. 
Uma Estação no Inferno -Arthur Rimbaud
236. 
Cinco Mulheres -Machado de Assis
237. 
A Confissão de Lúcio -Mário de Sá-Carneiro
238. 
O Cortiço -Aluísio Azevedo
239. 
RELIQUIAE -Florbela Espanca
240. 
Minha formação -Joaquim Nabuco
241. 
A Conselho do Marido -Artur Azevedo
242. 
Auto da Alma -Gil Vicente
243. 
345 -Artur Azevedo
244. 
O Dicionário -Machado de Assis
245. 
Contos Gauchescos -João Simões Lopes Neto
246.. 
A idéia do Ezequiel Maia -Machado de Assis
247. 
AMOR COM AMOR SE PAGA -França Júnior
248. 
Cinco minutos -José de Alencar
249. 
Lucíola -José de Alencar
250. 
Aos Vinte Anos -Aluísio de Azevedo
251. 
A Poesia Interminável -João da Cruz e Sousa
252. 
A Alegria da Revolução -Ken Knab
253. 
O Ateneu -Raul Pompéia
254. 
O Homem que Sabia Javanês e Outros Contos -Afonso Henriques de Lima Barreto
255. 
Ayres e Vergueiro -Machado de Assis
256. 
A Campanha Abolicionista -José Carlos do Patrocínio
257. 
Noite de Almirante -Machado de Assis
258. 
O Sertanejo -José de Alencar
259. 
A Conquista -Coelho Neto
260. 
Casa Velha -Machado de Assis
261. 
O Enfermeiro -Machado de Assis
262. 
O Livro de Cesário Verde -José Joaquim Cesário Verde
263. 
Casa de Pensão -Aluísio de Azevedo
264. 
A Luneta Mágica -Joaquim Manuel de Macedo
265. 
Poemas -Safo
266. 
A Viuvinha -José de Alencar
267. 
Coisas que Só Eu Sei -Camilo Castelo Branco
268. 
Contos para Velhos -Olavo Bilac
269. 
Ulysses -James Joyce
270. 
13 Oktobro 1582 -Luiz Ferreira Portella Filho
271. 
Cícero -Plutarco
272. 
Espumas Flutuantes -Antônio Frederico de Castro Alves
273. 
Confissões de uma Viúva Moça -Machado de Assis
274. 
As Religiões no Rio -João do Rio
275. 
Várias Histórias -Machado de Assis
276. 
A Arrábida -Vania Ribas Ulbricht
277. 
Bons Dias -Machado de Assis
278. 
O Elixir da Longa Vida -Honoré de Balzac
279. 
A Capital Federal -Artur Azevedo
280. 
A Escrava Isaura -Bernardo Guimarães
281. 
As Forças Caudinas -Machado de Assis
282. 
Coração, Cabeça e Estômago -Camilo Castelo Branco
283. 
Balas de Estalo -Machado de Assis
284. 
AS VIAGENS -Olavo Bilac
285. 
Antigonas -Sofócles
286. 
A Dívida -Artur Azevedo
287. 
Sermão da Sexagésima -Pe. Antônio Vieira
288. 
Uns Braços -Machado de Assis
289. 
Ubirajara -José de Alencar
290. 
Poética -Aristóteles
291. 
Bom Crioulo -Adolfo Ferreira Caminha
292. 
A Cruz Mutilada -Vania Ribas Ulbricht
293. 
Antes da Rocha Tapéia -Machado de Assis
294. 
Poemas Irônicos, Venenosos e Sarcásticos -Manuel Antônio Álvares de Azevedo
295. 
Histórias da Meia-Noite -Machado de Assis
296. 
Via-Láctea -Olavo Bilac
297. 
O Mulato -Aluísio de Azevedo
298. 
O Primo Basílio - José Maria Eça de Queirós
299. 
Os Escravos -Antônio Frederico de Castro Alves
300. 
A Pata da Gazela -José de Alencar
301. 
BRÁS, BEXIGA E BARRA FUNDA -Alcântara Machado
302. 
Vozes d'África -Antônio Frederico de Castro Alves
303.. 
Memórias de um Sargento de Milícias -Manuel Antônio de Almeida
304. 
O que é o Casamento? -José de Alencar
305. 
A Harpa do Crente -Vania Ribas Ulbricht
Recebi este Diploma em 24/09/2013 conforme abaixo: Olá caro amigo Edivaldo PY4BO! É com grande satisfação que enviamos a você um Diploma da AmBrasil, parabenizando pela presença na conferência. Forte 73 Administradores da AmBrasil
Clique aqui e conheça a Conferencia Ambrasil
AEROPORTO MINIATURIZADO - INCRÍVEL! Edivaldo Silva PY4BO
Local do lançamento: IPMet - Campus da UNESP - Bauru - SP (Google Maps) Latitude: -22.3579° Longitude: -49.0277° Altitude: 620m - Grid Locator: GG57LP CRAM TV 17 - Projeto Ícaro ZW2WEB Publicado em 30/04/2012 por PY2JF Cobertura completa do lançamento do balão metereológico do Ipmet que levou o Projeto Ícaro ZW2WEB. Entrevistas exclusivas com os radioamadores PU2MWD - Edson, PY2UEP - Demilson e PY2GN - William. Depois do lançamento em Bauru, viajamos mais de 100Km para documentar o trabalho dos escoteiros no "Controle da Missão" em Pardinho - SP.
CARTÃO QSL PY4BO
Formulário de requerimento: Serviço 400 - RádioAmador Clique aqui
Formulário de requerimento: Serviço 302 - Rádio Cidadão Clique aqui
Para Maiores Informaçoes, entre em contato com endereço abaixo, da LABRE -MG
Site: http://www.labremg.xpg.com.br Blog: http://labremg.blogspot.com e-mail:labremg2010@gmail.com Avenida Raja Gabaglia, 2121 - Fone (31) 3309-1721- CEP. 30.350-540 - B. SANTA LÚCIA -BELO HORIZONTE – MG
Sugestoes ou criticas: Fale Conosco

Nome:

E-Mail:

Assunto:

Mensagem: